Tag Archives: fudge lembrancinha

Vai…e se der medo, vai com medo mesmo!

30 out

A Paula me descobriu por indicação de uma amiga. Precisava de algo para uma data especial. Pensava em pães de mel. Elisa, a amiga, contou pra ela sobre os fudges, mas ela nunca tinha experimentado. Sem problemas, afinal eu sempre mando uma amostra, e assim foi com a Paula também. Só que as amostras foram via Elisa, e eu nem precisei me preocupar com a entrega. Resultado: fudges provados, aprovados, orçados e encomendados.

O filho dela fez a primeira comunhão e os fudges personalizados foram entregues aos convidados no dia da missa.Combinei a entrega no dia 25, um dia antes da missa.Peguei o endereço e coloquei no mapa.

Hahaha, só rindo pra não chorar. Morumbi! Eu, que já sou uma pessoa perdida em locais conhecidos, nada sei do Morumbi.

Olha o endereço aqui, navega no Facebook lá, de repente, esta imagem:

Imagem

E lá fui eu, mapa na mão e rádio ligado. Coloquei o Rodrigo (meu filhote de três meses) no carro e fui para o Morumbi. As ruas parecem não ter nomes, e não tem recuo para você dar uma conferida. Mas fui, cheguei e entreguei. E a Paula, quando me viu, me disse “nossa, como você é bonita, parece com os fudges.”

Foi um dia com medo, mas sensacional para alguém que ainda está dormindo aos pouquinhos, de mamada em mamada! E ainda foi a primeira vez dos fudges como lembrancinha de primeira comunhão.

Primeira Comunhão

Anúncios

5 anos da Luana e uma ‘fudgeconfusão’

4 ago

A mãe da Luana, a Mari, é minha amiga, ela inclusive que desenvolveu o folder da Juli M, você que já recebeu os fudges, já viu o folder.  Antes do nascimento, ela deu uma sondada para saber se seria possível fazer fudges para o início de agosto. Eu, super otimista, disse que sim.

A Mari acompanhou a minha gravidez pelas redes sociais e, depois, as primeiras semanas do bebê.  O tempo passou, o Rodrigo nasceu e ela ficou só observando os meus posts no FB. Até que, na semana passada, recebi uma mensagem dela, assim:

“Em primeiro lugar: Parabéns pelo Rodrigo!!! Ele e o Fefê estão uns fofos! Dá até vontade de ter mais um… Outra coisa, é que quero saber se você está aceitando encomenda de fudges? Nem ia perguntar, mas como estou vendo a sua disposição em cozinhar e até pintando a unha (!!!), estou indo contra todas as regras da boa educação! Kkkkkkkkk”

E ela não precisou falar duas vezes, com certeza os fudges da festa da Luana estavam garantidos. Tudo certo, decidimos o sabor, a cor do papel, ela me enviou a imagem e fez a encomenda.

P1090789

Mas, cometi um pequeno deslize (para mim uma enorme tragédia). Fiz uma conta totalmente errada e embalei menos do que o encomendado.  Ainda bem que ela é amiga e sabia da minha condição “mãe de bebê”. Contei com a ajuda do maridão de plantão para levar as 20 unidades que faltavam antes da festa começar.

Parabéns, Luana! Da próxima vez, prometo fazer as contas direito.

João, filho da Fernanda e do Eduardo

25 jul

P1090642A Fernanda chegou inspirada. Sabia bem o que queria: a mensagem da etiqueta, tinha uma ideia para a imagem e a escolha dos tecidos foi bem rápida. Os fudges eram para o chá de fraldas e para a maternidade, para cada ocasião embrulhados de um jeito. O do chá de fraldas apenas embalado em papel alumínio e com etiqueta personalizada. Para a maternidade, tecido com dois fudges por trouxinha e tag personalizada. A única coisa sobre a qual ela ainda estava em dúvida era a quantidade. Queria encomendar 150 fudges de lembrancinha de maternidade. Uau! Calma, calma. Expliquei que achava muito e que talvez umas 60 unidades seriam o suficiente. Fechamos em 70 para a maternidade.

E o combinado é sempre este:
Me passe o contato de duas pessoas que vão estar no quarto para receber. Eu geralmente entro no estacionamento e só entrego, não vou até o quarto. Quando é parto normal, o procedimento é, assim que nascer, você pedir para alguém me ligar avisando e eu já me encarrego de fazer o pedido.

No dia 20/07, o Eduardo me ligou.

‘Alô, Juli?’
E eu já fui me adiantando.
‘É o marido da Fernanda, né? Acho que já posso te dar os parabéns.’
‘É, o João nasceu.’ Com aquela voz que a gente consegue “ver” o sorriso estampado no rosto, sabe?

Bem-vindo, João! É sempre emocionante fazer parte destas histórias.

2 + 2 = 4

21 jul

Ou também Marcos e Juliana + Fernando e Rodrigo = Família.

E assim, a família cresceu. No dia 11 de julho chegou o mais novo membro da família. A descoberta da gravidez foi justamente no período de mudança, literalmente. Mas não queria que ninguém soubesse, primeiro porque eu já estava escolada e preferia esperar até a décima segunda semana de gestação para anunciar a chegada do novo rebento, depois também porque eu tinha que fazer a mudança e se alguém soubesse que estava grávida, provavelmente, não me deixaria fazer o que precisava ser feito – descer caixas de livros e utensílios 53 degraus e subir para pegar mais. Enfim, mantive segredo, nem meu marido sabia.

Depois de toda a mudança feita, comprei o exame de farmácia e confirmei o que já tinha certeza. Contei para ele e na noite de natal (12° semana) contamos para a família.

Esta realmente foi uma gestação mais tranquila. Na semana 35 uma amiga me presenteou com uma sessão de fotos. Estava disposta, caminhei tranquilamente pela praça Vinícius de Moraes.
Imagem
(foto de Mariana Valentini – http://www.marianavalentini.com)

Nas últimas semanas, eu ainda aproveitei para curtir com o meu filho os dias de férias escolares. Estive no Catavento Cultural, fomos ao cinema, brincamos no parque, levei ele num dia de semana no Parque Ibirapuera para ele andar de bicicleta na pista e um dia antes do parto passeamos pela exposição de brinquedos do Sesc Pompéia.

E agora, o Rodrigo está aqui. Alguns acham que não é bom ser segundo filho, já que a atenção é dividida com o irmão desde o nascimento. Por outro lado, os pais estão menos ansiosos (e talvez mais pacientes) e o bebê sofre menos com isto.
Imagem

Bem, tudo isto para dizer: bem-vindo, Rodrigo.

O que vale é o doce da vida

25 mar

Foi uma surpresa do começo ao fim. A cliente entrou em contato comigo pedindo um orçamento e uma amostra para degustação. Ok, tudo devidamente encaminhado. Depois da degustação, ela decidiu que os fudges fariam parte do evento que estava organizando. O evento? A Patrícia me disse que gostaria dos fudges embalados no tecido para dar de lembrancinha de aniversário. Puxa, que legal, festa de adulto com lembrancinha.

Me passou as cores que fariam parte da decoração e lá fui eu até a loja tirar foto dos padrões de tecidos disponíveis naquele momento. Foi pá pum. Assim que mandei as fotos, ela já escolheu os tecidos. E, para minha surpresa, não escolheu um padrão só, escolheu 3. Adorei. E ao fim mandou a frase da tag.

P1090279

Naquele final de semana, eu não estaria em SP, então, deixei tudo pronto e ela passou para retirar. Apenas me ligou para agradecer e dizer que tinha adorado, mas eu não sabia qual tinha sido o resultado final.

Recentemente, a NOIVA, sim, você leu ‘noiva’, me mandou o video do evento. Foi um casamento e um aniversário de 40 anos. Ela está com ele há 15 anos, morando junto há 10.  Ela, então, juntou os 40 anos e fez uma celebração espírita com almoço e dança.

https://vimeo.com/61901334