Tag Archives: maternindade

João, filho da Fernanda e do Eduardo

25 jul

P1090642A Fernanda chegou inspirada. Sabia bem o que queria: a mensagem da etiqueta, tinha uma ideia para a imagem e a escolha dos tecidos foi bem rápida. Os fudges eram para o chá de fraldas e para a maternidade, para cada ocasião embrulhados de um jeito. O do chá de fraldas apenas embalado em papel alumínio e com etiqueta personalizada. Para a maternidade, tecido com dois fudges por trouxinha e tag personalizada. A única coisa sobre a qual ela ainda estava em dúvida era a quantidade. Queria encomendar 150 fudges de lembrancinha de maternidade. Uau! Calma, calma. Expliquei que achava muito e que talvez umas 60 unidades seriam o suficiente. Fechamos em 70 para a maternidade.

E o combinado é sempre este:
Me passe o contato de duas pessoas que vão estar no quarto para receber. Eu geralmente entro no estacionamento e só entrego, não vou até o quarto. Quando é parto normal, o procedimento é, assim que nascer, você pedir para alguém me ligar avisando e eu já me encarrego de fazer o pedido.

No dia 20/07, o Eduardo me ligou.

‘Alô, Juli?’
E eu já fui me adiantando.
‘É o marido da Fernanda, né? Acho que já posso te dar os parabéns.’
‘É, o João nasceu.’ Com aquela voz que a gente consegue “ver” o sorriso estampado no rosto, sabe?

Bem-vindo, João! É sempre emocionante fazer parte destas histórias.

Anúncios

2 + 2 = 4

21 jul

Ou também Marcos e Juliana + Fernando e Rodrigo = Família.

E assim, a família cresceu. No dia 11 de julho chegou o mais novo membro da família. A descoberta da gravidez foi justamente no período de mudança, literalmente. Mas não queria que ninguém soubesse, primeiro porque eu já estava escolada e preferia esperar até a décima segunda semana de gestação para anunciar a chegada do novo rebento, depois também porque eu tinha que fazer a mudança e se alguém soubesse que estava grávida, provavelmente, não me deixaria fazer o que precisava ser feito – descer caixas de livros e utensílios 53 degraus e subir para pegar mais. Enfim, mantive segredo, nem meu marido sabia.

Depois de toda a mudança feita, comprei o exame de farmácia e confirmei o que já tinha certeza. Contei para ele e na noite de natal (12° semana) contamos para a família.

Esta realmente foi uma gestação mais tranquila. Na semana 35 uma amiga me presenteou com uma sessão de fotos. Estava disposta, caminhei tranquilamente pela praça Vinícius de Moraes.
Imagem
(foto de Mariana Valentini – http://www.marianavalentini.com)

Nas últimas semanas, eu ainda aproveitei para curtir com o meu filho os dias de férias escolares. Estive no Catavento Cultural, fomos ao cinema, brincamos no parque, levei ele num dia de semana no Parque Ibirapuera para ele andar de bicicleta na pista e um dia antes do parto passeamos pela exposição de brinquedos do Sesc Pompéia.

E agora, o Rodrigo está aqui. Alguns acham que não é bom ser segundo filho, já que a atenção é dividida com o irmão desde o nascimento. Por outro lado, os pais estão menos ansiosos (e talvez mais pacientes) e o bebê sofre menos com isto.
Imagem

Bem, tudo isto para dizer: bem-vindo, Rodrigo.

Henrique chegando!

22 fev

A Ciça é uma amiga nossa, e sempre acompanha as publicações do Juli M no Facebook. Um dia, nos encontramos e ela estava gravidíssima. Era dezembro e o Henrique, o irmão da Laura, já estava chegando. No final de semana seguinte haveria um chá de bebê e a mãe pensou em servir os fuges da Juli M na data do evento.

Será que daria tempo? Sim, em média, os fudges ficam prontos e 3 dias. No caso dos personalizados, é preciso que a gráfica esteja aberta.

Bem, voltando às lembrancinhas de chá de bebê. Como ninguém da família nunca tinha provado, pediu uma amostra. Provado e aprovado.

Imagem

Amor à primeira vista

13 fev

O primeiro contato da Audrey conosco foi por telefone, ela precisava saber se iriamos trabalhar na semana do Natal e Ano-Novo, já que o David iria nascer bem neste período. Sim, sim, pode contar com a Juli M, eu disse pra ela. Como ela nunca tinha provados os fudges, enviei uma amostra* para o endereço.

Fiquei super feliz, ela gostou tanto que encomendou as unidades personalizadas para dois chás de bebê, mas ela gostou mesmo das caixinhas de acrícilo. Mas as da amostra eram muito grandes para a maternidade, então pediu em um tamanho menor.

Conversamos, e acertamos o tamanho para a lembrancinha de nascimento (4x4cm). E voilá!

David

*Se você mora em SP e gostaria de receber uma amostra, entre em contato conosco pelo site.

Perdida é pouco

26 ago

Esta semana fui entregar as lembrancinhas de maternidade na maternidade Pro Matre – São Paulo. Quem mora em São Paulo, como eu, sabe que não tem erro. Pois não teve mesmo, eu cheguei lá numa boa e entrei no estacionamento. Seria jogo rápido. O pai desceria e pegaria a encomenda.

Mas não foi simples assim. Combinei com a mãe que entregaria os fudges no ‘estacionamento da rua de trás’. E a mãe me perguntou, ‘qual a a Joaquim Eugenio de Lima?’ Eu prontamente respondi que sim.

Fui até a Pro Matre e liguei quando estava chegando, o pai  me disse, ‘ok, estou descendo’. Bem, o que era para ser jogo rápido demorou mais de 30 min. Na verdade, eu estava na  São Carlos do Pinhal.  Depois de muito tempo, o pai percebeu o meu erro, porque eu não me toquei.

Leo, Ingrid e Rubens, perdoem a minha falta de orientação.

Bem-vind o Leo.